segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Lixo Extraordinário



Filmado ao longo de dois anos (Agosto de 2007 a Maio de 2009) “Lixo Extraordinário” acompanha o trabalho de Vik Muniz no aterro do Jardim Gramacho (Rio de Janeiro), o maior aterro sanitário da América Latina . Nesse lugar, ele fotografou um grupo de catadores de materiais recicláveis, com o objetivo inicial de retratá-los. 

No entanto, o trabalho com essas personagens vai revelando a dignidade e o desespero que enfrentam quando lhes é sugerido que imaginem as suas vidas fora daquele ambiente. A equipa de filmagem tem acesso a todo o processo e, no final, revela o poder transformador da arte e da alquimia do espírito humano.

Consagrado pelo público como o melhor documentário em festivais como Sundance, Berlim, entre outros, o filme tem realização conjunta de João Jardim ('Janela da Alma' e 'Pro Dia Nascer Feliz'), da cineasta Karen Harley e da documentarista inglesa Lucy Walker. 
Segundo o dicionário “lixo” significa qualquer material considerado inútil, supérfluo, e/ou sem valor, gerado pela atividade humana. Antes de chegar ao Jardim Gramacho, Vik Muniz e os diretores do documentário não esperavam encontrar nada muito diferente disso, mas se surpreenderam ao conhecer pessoas cativantes, cheias de dignidade, como Tião, jovem presidente da Associação de Catadores do Aterro Metropolitano de Jardim Gramacho (ACAMJG), ou Zumbi, catador que resgata os livros do lixão e acabou montando uma biblioteca com os exemplares.

Inaugurado em 1970 como uma instalação para resíduos sólidos, o aterro se transformou em moradia para uma comunidade anárquica de catadores durante as crises econômicas dos anos 70 e 80. Esses catadores viviam e trabalhavam no lixo, com a coleta e venda de sucata e materiais recicláveis. Ao redor do aterro se estruturou a favela do Jardim Gramacho, que tem uma economia totalmente dependente do comércio de materiais recicláveis. Os trabalhadores removem diariamente toneladas de materiais recicláveis. Assim eles prolongam a vida do aterro, eliminando materiais que teriam sido enterrados e contribuem para o ex-lixão ter uma das taxas de reciclagem mais elevadas do mundo. O aterro sanitário do Jardim Gramacho está previsto para se fechado em 2012 e grupos como a ACAMJG estão lutando para aumentar o apoio e fornecer capacitação para os catadores.
http://www.eco21.com.br/textos/textos.asp?ID=2398


Uma das características da arte de Vik Muniz é a referência a obras de outros artistas.
Dessa forma, será muito interessante, para a ampliação da percepção artística, a pesquisa em livros de arte ou sites sobre as obras que foram fontes de inspiração para Vik Muniz:


Mulher a Passar a Ferro, de Pablo Picasso (1904, óleo sobre tela) e Mulher Passando Roupa (Ísis);


     























Albanesa, de Camille Corot (1872, óleo sobre tela) e A Cigana (Magna);

                 



Madonna com Criança, de Giovanni Bellini (1510, óleo sobre tela) e Mãe e
Filhos (Suellen);




O Semeador, de Jean-François Millet (c. 1865, pastel e lápis sobre papel) e O
Semeador (Zumbi);


Van Gogh, O Semeador - 1888




















Marat Assassinado, de Jacques-Louis David (1793, óleo sobre tela) e Marat
(Sebastião).





O recurso da recriação fica mais evidente na obra Marat (Sebastião), pois estabelece
um diálogo direto com a famosa pintura de Jacques-Louis David. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário