quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Como se faz uma memória descritiva?



A. Objetivos
A memória descritiva deve ser encarada como um discurso do designer para o cliente, justificado pelo facto de o designer não estar perante o cliente. O discurso deve ser cuidado e direto, sem recorrer a tópicos e sem perder a coesão e a coerência. Normalmente, utiliza-se a 3ª pessoa, em construção passiva ou indefinida (foi realizado; procedeu-se; fez-se, etc.).

B. Estrutura

Introdução
Na Introdução, referem-se genericamente as caraterísticas do objeto  em causa. Também podem ser feitas referências a autores ou mesmo à história do objeto, tendo sempre em conta o destinatário do documento, que é o cliente.

Desenvolvimento
Nesta parte, procede-se à descrição detalhada do objeto, o que implica referência ao formato, ao layout, às cores, às proporções e aos alinhamentos.
Devem ser apresentadas sobretudo justificações de ordem estratégica e criativa, tendo o cuidado de se referir as condições técnicas como, por exemplo, a racionalização das cores para redução de custos. Importa igualmente evidenciar a gestão de processos, como códigos de cor, consistência, simplicidade, funcionalidade, inovação, etc. A ordenação do discurso deve ter em conta a metodologia e a lógica da comunicação que se pretende.

Conclusão
Na parte final, devem referir-se as condições necessárias para o processo de implementação do projeto, tais como: estratégia de lançamento, meios implicados; locais de distribuição/afixação; impressão/produção.

C. Como fazer uma descrição

A descrição consiste em apresentar com exatidão as partes e os traços caraterísticos de um ser vivo, de um lugar, de uma paisagem ou de um objeto. Por isso, para fazer uma boa descrição é preciso observar minuciosamente a realidade que queremos descrever e escolher os traços que a definem e que nos interessa realçar. Também é preciso ordenar os elementos selecionados de acordo com um critério rigoroso. Finalmente, é preciso elaborar a descrição com rigor e expressividade.

As etapas para fazer uma descrição são, então, as seguintes:
1. Observar minuciosamente o objeto que se vai descrever; 
2. Selecionar os traços caraterísticos que distinguem esse objeto: a forma, a cor, o tamanho, os componentes, etc.; 
3. Dispor os elementos selecionados: de cima para baixo, da direita para a esquerda, da frente para trás, etc.;
 4. Elaborar o texto, sempre de acordo com os objetivos pretendidos.
http://www.ebah.pt/content/ABAAAgUMYAC/estrutura-memoria-descritiva

Nenhum comentário:

Postar um comentário